01

Em dia movimentado no Mané, Samambaia e Legião levantam títulos

Nos dois últimos jogos do ano, que encerra a temporada de jogos oficiais promovidos pela Federação de Futebol do Distrito Federal, as finais do Candanguinho Infantil e Juvenil movimentaram a manhã/tarde no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. Na presença de mais de 200 pessoas, apesar da chuva, as duas partidas finais foram movimentadas e impuseram emoção para todos os lados.  

De virada, Samambaia conquista o título

A primeira partida do dia foi entre Samambaia e Penharol, pelo infantil. As duas melhores equipes da competição promoveram uma partida muito disputada e a “Cobra Cipó” levou a melhor, vencendo de virada pelo placar de 2 a 1.

O Penharol até marcou 1 a 0 no primeiro tempo, com gol marcado por João Vítor, mas na segunda etapa, após alterações, o Samambaia reagiu dentro de campo, empatou a partida com bola parada através de Jefinho e logo em seguida fez o segundo gol, com Marcus Vinícius, dando a sua equipe o primeiro título da categoria na história.

Para coroar mais ainda o título, além do troféu, o Samambaia teve o goleiro menos vazado, que foi Isaque Vítor, que tomou oito gols na competição. Já o artilheiro foi Charles, do Legião, que marcou 7 gols durante o campeonato.

Na segunda partida, Legião levou a melhor

Em seguida, pela final do juvenil, o Penharol entrou em campo mais uma vez, agora diante do Legião e mais uma vez não conseguiu conquistar o título. Em um jogo onde o Legião dominou com mais posse de bola, o “time do rock”, não tomou conhecimento do adversário e venceu por 2 a 0, com os dois gols marcados por Luander.

O título coroou a boa campanha do Legião no campeonato e ainda garantiu o autor dos dois gols da final como artilheiro do campeonato, com 5 gols marcados, juntamente com João Barbosa, do Santa Maria. Contudo, o goleiro menos vazado foi João Pedro, também do Legião, com apenas 2 gols tomados.

Homenagem para árbitro veterano

No final das duas partidas, um momento especial ocorreu no Estádio Mané Garrincha, principalmente para a arbitragem candanga. Com 70 anos de idade, o árbitro José Silvestre teve o privilégio de dar o apito final das duas partidas, assim, encerrando de vez seus 23 anos dedicados à arbitragem do Distrito Federal.

Sempre dedicado a profissão, Zé presenciou muitos momentos de ouro do futebol de Brasília e emocionado se despediu dos gramados. “Sempre me dediquei ao futebol de Brasília, e dar meu último apito dentro do novo Mané Garrincha é muito emocionante para mim”, finalizou emocionado.

Com as finais do juvenil e infantil realizados, a temporada de jogos realizados pela Federação de Futebol do Distrito Federal no ano de 2017 se encerra. Agora tudo será voltado para 2018, quando no dia 20 de janeiro tudo se inicia novamente com a abertura do Candangão 2018.

Ascom FFDF