01

Campeonato de Juniores 2018 começa a ser desenhado

Foi realizada, na tarde desta terça-feira (27), na sede da Federação de Futebol do Distrito Federal (FFDF), a primeira parte do Conselho Arbitral para definir os rumos do Campeonato Candango de Juniores 2018. Dezessete representantes de clubes do DF compareceram, todos interessados na disputa do torneio, que rende ao campeão uma vaga na Copa São Paulo Júnior em 2019.

Os seguintes clubes confirmaram a participação: Luziânia, Botafogo-DF, Bolamense, Ceilândia, Taguatinga, Ceilandense, Capital/UnB, Cruzeiro-DF, Formosa, Legião, Paracatu, Planaltina E. C., Real F. C., Samambaia, CFZ-DF, Gama e Santa Maria. As ausências ficaram por conta de Brazlândia, Brasília e Planaltina-GO, mas ainda podem participar até a próxima parte do Arbitral, caso queiram.

A data definida em consenso para início do torneio é o dia 19 de maio. Poderão participar atletas nascidos entre 1999 e 2002. As partidas não poderão ser realizadas em campos sintéticos: apenas estádios, centros de treinamento e clubes sociais.

Este ano os clubes participantes terão que bancar os custos de arbitragem que foi fixado em R$ 800,00 a cargo da agremiação mandante. Quanto ao número de substituições, cada equipe poderá fazer no máximo cinco substituições. Porém, o jogo só poderá ser interrompido no máximo três vezes para este fim.

A FFDF também se preocupou com as datas e horários considerados inadequados para a prática de futebol. O clube que disputar o campeonato de juniores terá apenas três opções de data: Aos sábados (15h30), domingos (1o horas e 15h30), ou quartas-feiras (15h30). Os cartões amarelos serão "zerados" antes do início das semifinais.

A continuação da reunião do Conselho Arbitral para fechar regulamento; tabelas e datas, está marcada para o dia 5 de abril (quinta-feira), às 16 horas, na sede da federação. Nesta data, cada clube também deverá trazer um documento assinado pelo dirigente responsável, se comprometendo a participar da competição e se eximindo do direito de desistir. Após este ato, o clube que desistir antes da bola rolar poderá sofrer sanções do Tribunal de Justiça Desportiva do Distrito Federal (TJD-DF).

Ascom FFDF